Inflamação e câncer

Inflamação e câncer por Mariana Barbosa de Souza SOBRE A AULA A inflamação está presente nas diferentes etapas da carcinogênese e da progressão da maioria das neoplasias malignas. A inflamação associada ao câncer assume mecanismos diversos dependendo do tipo e frequência de estímulos recebidos, assim como características genéticas de cada paciente. Brevemente, nas etapas iniciais do desenvolvimento tumoral, a inflamação pode combater e até eliminar células transformadas. Entretanto, a inflamação crônica, muitas vezes citotóxica, é um dos fatores de progressão importantes na história natural de uma série de tumores. Por outro lado, principalmente após formada uma massa tumoral com células que escaparam dos mecanismos de imunovigilância, observa-se que o microambiente tumoral, incluindo elementos do estroma modulam as respostas inflamatórias colaborando para a progressão tumoral. Nessa fase, pode-se observar um misto de respostas citotóxicas e supressoras no mesmo tumor. A melhor compreensão dos mecanismos carcinogênicos da inflamação e, ainda, da relação existente entre o tumor e os fatores inflamatórios componentes do microambiente tumoral, pode ter aplicabilidade clínica no estabelecimento de novas ferramentas preventivas e terapêuticas do câncer. Disseminar e discutir esse tema é de grande relevância e necessidade na pesquisa em câncer.